quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Barack Obama, o mulato presidente


Por ordem de chegada, primeiro a Fórmula 1, um esporte altamente elitista, caríssimo (talvez o mais caro de todos), agora a eleição para presidente dos Estados Unidos da América. Em ambas disputas um negro saiu-se campeão. É claro que isso representa alguma coisa, embora a intensidade só o tempo possa dizer. É claro também que no esporte já não é mais novidade um negro ser campeão, the best etc. etc. Mas ter um presidente mulato, já que Barack Obama é filho de um negro com uma mulher branca, no comando do país mais poderoso do mundo, ah, isso não é pouco não. Temo por sua vida, afinal eram americanos os que assassinaram covardemente seu compatriota, vencedor do Prêmio Nobel da Paz, Martin Luther King, esse, negro puro sangue.

O fato de ser "de cor" poderá afetar a auto-estima de muitas pessoas "de cor", segregadas, a "acreditarem nos seus sonhos"; sua imagem poderá se tornar um símbolo, como a do Che, que militantes do mundo todo poderão estampar em camisas, bandeiras, adesivos e outros utensílios; Obama poderá ser um ícone pop. Entretanto, ele terá, antes de tudo, que, dentre tantas coisas, resolver a crise econômica desencadeada pelo setor imobiliário dos USA, terá de enfrentar a homofobia de alguns compatriotas, como nos seus tempos de escola, com veemência agora. Porque agora ele é o Presidente dos Estados Unidos da América! (Uau!)

Pelo menos já entrou para a história como o candidato com a campanha mais cara e primeiro afro-americano (é assim que se diz em politicamente-corretês?) eleito presidente. Tomara que não decepcione os utópicos como fez o nosso torneiro mecânico aqui no Brasil. Na verdade, acredito que Barack (seu nome quer dizer "abençoado") Obama vai decepcionar muita gente, menos os verdadeiros donos dos States. Ele é uma peça na engrenagem (clichê antigo esse) e sozinho, como nem é preciso falar, nada poderá fazer.

Bem, time will tell, esperemos que notícias a mídia nos trará doravante. Mas, chega cá, o Lewis Hamilton não é a cara do Barack Obama? E lembremos: Obama não é negro, é mulato.