sexta-feira, 26 de junho de 2009

Até logo, Michael


Michael Jackson subiu. Pouquíssimos artistas da música frequentam o cânone do meu imaginário, e ele está lá entre Renato Russo, Raulzito, Cazuza, Kurt Cobain, os Floyds, Belchior, apesar dos escândalos, da mudança misteriosa de cor etc. Obviamente, ele está longe da majestade genuína desses caras aí. Mas marcou tanto que é impossível não sentir sua falta.

Naquela época gostosa do videocassete nenhuma fita competia com uma contendo os clipes do Michael. Passávamos horas na casa do amigão Edilson Vilar vendo e revendo a fita. O Mudo mais conhecido de Brank City viu tanto que aprendeu os passos antológicos do Rei do Pop. Até hoje dou muita risada com a cena. Desconheço pessoa que mais o admire quanto Fabrício Doido, outro irmão. Ultrajava a imagem do Michael na presença dele só para irritá-lo. Brigamos certa vez, porque ele rasgou uma página de revista com uma foto do seu ídolo. Depois tudo se reverteu em risada.

Ainda não vi clipe melhor que o Thriller. Dava medo aquela transformação de vivo para vivo-morto (que hoje percebo tão tosca!). Porém, não ousava sair da sala. Ficava compenetrado com aquela dança. Alguém aí consegue dançar melhor?

Deixou-me de luto. Valeu, Michael!

*A imagem é do gênio Carlos Latuff,
que está linkado ao lado =>

3 comentários:

O LEGIONÁRIO disse...

nobre companheiro, vejo a sua funebre lembrança do assim chamado "rei do pop", entendo sua admiração por um pedofilo, racista que odiava a propria cor(negra), bem até este ponto entendo, mas não concordo em vc colocar ícones da nossa cultura como renato russo e raul seixas com a porcaria da existência desse filho da puta, tarado de crianças sem vergonha. desculpa mas tinha que expressar minha opnião. desculpe se ofendi vc, não era meu objetivo. meu objetivo é separar o que presta(nosso rock nacional) e o que não merece ser recordado(a merda da existência monstruosa de michael jackson)

José Minervino Neto disse...

Obrigado por ler o texto. Interessante, você não entendeu que eu admiro o artista, não a pessoa. No mesmo sentido é com os outros.

Pedófilo, racista, sei lá o quê. Isso eu não posso comprovar. Artista, ótimo dançarino, showman isso já está mais que comprovado.

Você não me ofende. Porém, esperava mais cultura de sua parte.

Antônio Lopes disse...

Michael Jackson marcou-nos profundamente. Artista talvez sem igual na história da humanidade. Cantor, dançarino e excelente compositor. Letras e músicas de repercussão mundial (isso não é a toa).

DEFEITOS? Quem não os tem? Que o julguem e condenem aqueles que são perfeitos, disprovidos de erro. PESSOAS QUE COSTUMAM APONTAR OS DEFEITOS E ERROS DOS OUTROS, AINDA NÃO CONHECEM METADE DE SEU PRÓPRIO NARIZ.

Pedófilo e racista. Com que provas? Verdadeiramente nenhuma!!! Nunca provaram nada. Se as tivessem, a imprensa com certeza teria divulgado (com um pouquinho mais de emoção, é claro) para nossa alienação.

Desculpe-me a franqueza.
Mas, o que é o Rock Nacional senão apenas uma evolução e imitação do Rock Americano?

Minerva, te parabenizo pela homenagem ao Michael Jackson. Ícone do Pop o reduz a um único gênero musical. Michael é sem dúvida, Ícone da Música como um todo.