quinta-feira, 9 de julho de 2009

Odiar

Odiar não é pecado. Mas um sentimento humano tal qual amar, seu extremo antagônico. A loucura reside em ambos. Continuando, são prescindíveis razões para odiar ou amar. Há mais interesses que ódio por trás das guerras, a irracionalidade serve de meio à obediência cega. Até hoje o amor não conseguiu salvar o mundo.

O ódio aparenta ser um incômodo provocado por alguém que desperta como proteção. Parece impotência diante da insistente dissuasão do outro. Manifesta-se através da inveja. Efeito de uma causa. Deve haver uma maneira de odiar para cada uma de amar, basta o ato contrário.

Os antagonismos estão mais para criar dúvidas do que separar certo e errado. Nem sempre uma bala é lançada por ódio, como nem todo beijo é por amor. Enquanto o mundo não retorna ao Éden, algumas pessoas tentam reconstruí-lo, embora odiando os destruidores, uma forma de defesa contra a corrupção. É estranho.

4 comentários:

BOCA DE CAÊRA! disse...

é preciso odiar algo com convicção para conseguir amar intensamente.

BOCA DE CAÊRA! disse...

caro companheiro, após ver alguns artigos postados em seu blog, cheguei a conclusão que seria interresante manter um elo com ele, assim tomei a liberdade de adicioná-lo no meu blog: revoltaal.blogspot.com

BOCA DE CAÊRA! disse...

COMPANHEIRO, DESCULPE SE O OFENDI NÃO ERA MINHA INTENÇÃO ENLAMEAR SEU BLOG COM PALAVRAS DE BAIXO ESCALÃO, PORÉM PARA EXERCER UMA VERDADEIRA DEMOCRACIA, COMO VC MESMO DIZ NÃO É JUSTO TODOS TEREM DIREITO A REPLICA?

SEU BLOG CONTINUARA LINKADO NO MEU, MESMO VC NÃO LINKANDO O MEU. ADMIRO SUA EXPRESSÃO E GOSTO DE SUAS OPNIÕES SOBRE A VIDA, MAIS ALMEJO A REVOLUÇÃO SOCIALISTA, TALVEZ ESTE SEJA UM ENTRAVE PARA QUE VC ME ENTENDA.

José Minervino Neto disse...

A réplica sempre é/será garantida neste blog, além de bem-vinda. Seu comentário sobre o Michael Jackson não me agradou, e seria publicado caso não houvesse ali palavras torpes.
Façamos deste espaço um debate de idéias, contudo resguardando o respeito pelo outro.
Perdoe-me a indelicadeza em não linká-lo aqui.